terça-feira, 2 de março de 2010

Kings são Kings

Foi nesse carnaval que Kings of Leon caiu na boca dos baladeiros e raver´s, com a versão eletrônica de Use Somebody.
Me intriga ter a certeza de que a maioria nem imagina que eles sejam uma banda de rock, com personalidade e de muito sucesso nas comunidades alternativas.
É triste. É simplesmente triste quando uma coisa que era especial para você vire banalidade. Por outro lado, bom para o ‘Kings’ que será reconhecido pela massa rave´r ao redor do mundo.
Hã? Isso poderia ser considerado bom para uma banda desse gênero? Do rock alternativo, de garagem, ou seja lá o que for, para as pistas de baladas eletrônicas?
Conheci Kings of Leon há um bom tempo atrás, quando eu era muito viciada (e continuo sendo) em Everclear. Em minha opinião, essas duas bandas são consideradas, junto com Strokes, Beatles, entre outras, as melhores bandas do século. E o que mais chama minha atenção nessas bandas é o estilo único. E estilo em todos os sentidos. Nada com um rocker com estilo, do cabelo estilo The Strokes até as sobreposições de jaquetas e cangurus do “Kings”.

Costumava ser uma defensora da música boa, sem rótulos. Mas Kings of Leon é Kings of Leon. E eu achava bem bom quando a galera da comunicação cantava nas Vinhadas junto com os Extintores (banda de rock dos meus colegas). E achava melhor ainda ir para as baladas e perceber que existem músicas bem melhores, com muito mais conteúdo sendo cantadas no Cacos por gente que entende.A versão eletrônica é legal, mas seria válido que as pessoas soubessem que a versão original é muito¹²³ melhor. Acreditem, já discutiram comigo que “Kings of Leon é um Dj e não uma banda, sua loira burra!”

http://www.youtube.com/watch?v=LWhairF_DS8&feature=channel

E ainda existem outras versões, que considero demais. Ambas com voz e violão. Uma delas é a do Paramore, essa Haylay Williams canta muito.

http://www.youtube.com/watch?v=qXk_KVNfInU

E a outra é da Pixie Lott que canta pop, R&B ou soul (algo do gênero) e conseguiu fazer uma versão digna de Use Somebody. Convenhamos, ela apavorou.

http://www.youtube.com/watch?v=y5o8L-Or0O4&feature=related

Mas é isso. É bom ser reconhecido. Quando o negócio é bom, a tendência é que rode o mundo. Só espero que com isso o “Kings” não decaia, como aconteceu com Good Charlotte e The Wonders, depois da fama repentina com a massa destruidora de carreiras. (Haha, sensacionalismo)